28 janeiro 2007

28 janeiro 2007

Arroz de tamboril (receita da mãe)

10 comentários
 
Pedir receitas à minha mãe é sempre uma aventura. Além das quantidades a olho, há demasiados ingredientes que ela não me diz. Não por maldade, claro, mas porque para ela há certos passos na cozinha que são óbvios, e não precisam de explicação. Pimenta?, pergunto eu. Claro, filho!, responde-me ela. E assim sucessivamente, até me parecer que a receita estará completa.

Esta, de arroz de tamboril, é saborosa e aconchegante nestes dias frios.

Ferva 1,5 litros de água bastante salgada, com algumas cascas de cebola e uma malagueta aberta. Coza uma dúzia de camarões, em 3 ou 4 minutos.
Faça um refogado com azeite, cebola picadinha, alho e louro. Com a cebola já translúcida, junte pimenta preta moída, uma malagueta pequena aberta ao meio, salsa, o tomate cortado em cubos e pisado com um garfo ou pilão. Deixe cozinha por uns minutos, para unir os sabores. Junte as postas de tamboril, com água da cozedura dos camarões para cobrir. Rectifique o sal. Quando o peixe estiver cozido, retire-o para um prato.
Junte o arroz e água suficiente para que fique malandrinho depois de cozido, e um pouco de creme de marisco. Pode usar alguma água dos camarões, mas lembrando-se que é muito salgada. No final, junte novamente o peixe para o aquecer e perfume com um molho de coentros. Tape por uns minutos e sirva.

A quantidade de malagueta depende do seu gosto pessoal, mas para mim, tanto o camarão como este arroz agradecem o picante.

Ingredientes para 4 pessoas:

Tamboril: 5 a 6 postas
Arroz: 1 taça
Azeite: 50 ml
Cebola: 1
Tomate: 2
Alho: 1 dente
Louro: 2 folhas
Salsa: 3 pernadas

Coentros: 1 ramo
Malagueta: 2
Sal e pimenta: q.b.
Creme de marisco: 1 colher de chá
Camarões: 12

10 comentários


colher-de-pau disse...

Não há nada que chegue às receitas das mães!
E esta parece-me deliciosa!
Colher-de-pau


Chef Janvier disse...

Suspeito que ainda me falte algum ingrediente. Ou isso ou jeito porque quando é a minha mãe a fazer fica ainda mais saboroso... suspeito que ela põe alguma colher de sopa de polpa de tomate. Vou perguntar-lhe e acrescento à receita se houver novidades.


diogo ( mouro ) disse...

experimente , se o tamboril fôr fresco ,cozer o fígado e juntá-lo , depois de reduzido a pasta . dá-lhe um toque especial .
um abraço


Mónica disse...

Como eu gosto destas receitinhas das mamãs e das avózinhas, hummm... têm sempre um gostinho especial!

(hoje o meu almoço foi parecido, só que em vez de arroz foi com batatas)

Gosto de vir aqui, continuem o excelente trabalho!

;-)


Eliana Scaramal disse...

Adorei conhecer essa cozinha, vou voltar sempre agora. Posso?!?! (risos). Adoro receitas que vem de mãe ou avó, tem sempre uma boa lembrança junto.


Laranja com Canela disse...

Que aspecto delicioso.


Chef Janvier disse...

Recomendações frescas vindas da mãe: vale a pena pôr mais tomate (3 ou 4) e triturar com a varinha mágica antes de juntar o arroz.


Svea Kröner disse...

Olá,
meu nome é Svea Kröner e sou produtora de vídeo e programas de TV, em São Paulo. Estou produzindo um documentário intitulado 'Encontros, Memórias e Temperos'e gostaria de inserir textos do seu blog no roteiro. Podemos conversar a respeito? Ficarei feliz com o seu retorno breve. Um abraço, Svea :-)


Svea Kröner disse...

meu nome é Svea Kröner e sou produtora de vídeo e programas de TV, em São Paulo. Estou produzindo um documentário intitulado 'Encontros, Memórias e Temperos'e gostaria de inserir textos do seu blog no roteiro. Podemos conversar a respeito? Ficarei feliz com o seu retorno breve. Um abraço, Svea :-)


Chef Janvier disse...

Olá Svea,

Com todo o prazer, mas para a contactar precisava do seu... contacto!

Responda para chefjanvier@gmail.com

Bjs.


 
© 2012. Design by Main-Blogger - Blogger Template and Blogging Stuff